???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.bibliotecadigital.puc-campinas.edu.br:8080/jspui/handle/tede/273
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: A hora H: o imaginário coletivo de profissionais da saúde mental sobre a adolescência
Other Titles: H-Hour : the collective imaginary of mental health professionals regarding the adolescent
???metadata.dc.creator???: Pontes, Mariana Leme da Silva 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Vaisberg, Tania Maria Jose Aiello
???metadata.dc.contributor.referee1???: Camps, Christiane Isabelle Couve de Murville
???metadata.dc.contributor.referee2???: Souza, Vera Lúcia Trevisan de
???metadata.dc.description.resumo???: O objetivo desse estudo é investigar psicanaliticamente o imaginário coletivo de profissionais da área da saúde mental sobre o adolescente contemporâneo. Justifica-se, à luz da observação de certa inquietação por parte de profissionais de saúde mental, diante do encaminhamento compulsório de adolescentes por medida judicial para tratamento em equipamentos de internação psiquiátrica. Foram realizadas doze entrevistas individuais com técnicos de enfermagem, organizadas ao redor do uso do Procedimento de Desenhos-Estórias com Tema, nas quais convidamos os participantes a desenharem um adolescente dos dias de hoje , para em seguida escreverem uma história sobre a figura desenhada. As produções foram consideradas a partir do método psicanalítico, operado em busca da captação de campos psicológicos de sentido afetivoemocional. Como resultado dessa investigação, captamos um campo psicológico inconsciente, denominado a hora h , regido pela crença/temor de que a adolescência é o momento em que a pessoa adquire poder e o concretiza, invariavelmente, em atos destrutivos, assumindo um modo de ser que coincide, basicamente, com o que se descreve na literatura como tendência antissocial. A análise do material suscita reflexões teórico-clínicas sobre as condições que favorecem esta patologização/criminalização, de feição nitidamente preconceituosa, sobre a adolescência contemporânea.
Abstract: The aim of this study is to investigate psychoanalytically the collective imaginary of mental health professionals regarding the contemporary adolescent. We decided to study this subject because we noticed some concern, among mental health professionals, in cases of mandatory referral of teenagers by a judicial order for psychiatric hospitalization. Individual interviews, organized around the use of Thematic Story- Drawing Procedure, were realized with twelve nursing technicians, participants were invited to draw a "contemporary teenager," and following this to write a story about the picture drawn. The productions were examined using psychoanalytic methodology, in an operational search for evidence in affective-emotional psychological fields. As a result of this investigation, we discovered an unconscious psychological field, called "H-Hour", governed by the belief/fear that adolescence is the time when the person acquires power and realize that, invariably, in destructive acts, assuming a position that coincides, basically, with what is described in literature as antisocial tendency. The material analysis raises theoretical and clinical reflections regarding the conditions that favor this clearly biased pathologization/criminalization, of a feature of contemporary adolescence.
Keywords: imaginário coletivo
adolescência
profissionais da saúde mental
psicanálise
preconceito
collective imaginary
teenagers
mental health professionals
psychoanalysis
prejudice
???metadata.dc.subject.cnpq???: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: BR
Publisher: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
???metadata.dc.publisher.initials???: PUC-Campinas
???metadata.dc.publisher.department???: CCV – Centro de Ciências da Vida
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Citation: PONTES, Mariana Leme da Silva. A hora H: o imaginário coletivo de profissionais da saúde mental sobre a adolescência. 2011. 120 p. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas, 2011.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.bibliotecadigital.puc-campinas.edu.br:8080/jspui/handle/tede/273
Issue Date: 15-Feb-2011
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Psicologia - Mestrado

Files in This Item:
File SizeFormat 
Mariana Leme da Silva Pontes.pdf6.16 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.