???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.bibliotecadigital.puc-campinas.edu.br:8080/jspui/handle/tede/302
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Os desafios do trabalho na vida cotidiana de mulheres transexuais
Other Titles: The challenges of work in the daily life of transsexual women
???metadata.dc.creator???: Souza, Heloisa Aparecida de 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Bernardo, Márcia Hespanhol
???metadata.dc.contributor.referee1???: Brandão, Silvana Cardoso
???metadata.dc.contributor.referee2???: Prado, Marco Aurélio Máximo
???metadata.dc.description.resumo???: Este estudo buscou compreender como se dá a inserção de mulheres transexuais no mercado de trabalho formal e informal, procurando identificar os principais desafios enfrentados e os impactos da atividade laboral sobre a vida cotidiana dessas pessoas. Utilizando o enfoque da Psicologia Social, buscouse fugir da visão patologizante e preconceituosa que é predominante diante do tema transexualidade , enquanto o tema trabalho foi abordado como um elemento fundamental na constituição do sujeito, porém repleto de contradições. Adotou-se como metodologia a proposição de Campo-tema , que permite acessar o assunto nos mais diversos espaços que ele se manifeste. Para isso, inicialmente, foi realizada uma aproximação com o tema a partir da literatura científica, de obras de ficção e reportagens. Depois, buscouse a relação direta com pessoas transexuais, a participação em grupos que discutem o assunto e contatos via internet. Desses contatos foram selecionadas treze, cujos relatos das vivências profissionais foram considerados significativos para uma análise mais aprofundada. Foi possível observar que a maioria das transexuais femininas, além das dificuldades de aceitação por parte dos familiares, costuma ser vítima de discriminações desde os primeiros anos da educação formal e que a exclusão no contexto escolar está intimamente relacionada às dificuldades para o ingresso no mercado de trabalho. Para a compreensão da experiência profissional optou-se por discutir a vivência cotidiana de transexuais em três contextos específicos de trabalho: teleatendimento, salões de belezas e prostituição. Além de terem sido bastante citados ao longo da pesquisa, considerou-se que são exemplares para a análise dos diferentes aspectos que envolvem as constantes negociações cotidianas que as transexuais precisam realizar com as normas sociais. Verificou-se que as transexuais não são vítimas passivas dos preconceitos. Para lidar com eles buscam em seu cotidiano uma constante aproximação com as normas que permitem maior inserção social, inclusive no campo do trabalho. No setor de teleatendimento, percebeu-se que as transexuais valorizam muito o vínculo empregatício formal e, para manter-se empregadas, estão dispostas a se submeter à precarização e às severas regras que envolvem a área. Encontram maior facilidade para trabalharem na área da beleza, identificandose com a atividade e relatando maior satisfação e reconhecimento social. Já as profissionais do sexo encaram a ocupação como algo transitório e necessário para a sua sobrevivência, vivendo um cotidiano de vulnerabilidade e expondo o desejo de ter uma profissão mais valorizada socialmente. Finaliza-se com uma reflexão sobre o papel que a psicologia, enquanto ciência e profissão, vem desempenhando com relação ao tema estudado e sobre as possíveis contribuições que pode oferecer para conscientização social e o combate ao preconceito contra as pessoas transexuais.
Abstract: This study aimed at comprehending how transsexual women are being included in the formal and informal labor market, attempting to identify the main challenges and impacts of the labor activity on their daily lives. Based on the Social Psychology perspective, it was sought to avoid the pathologizing and prejudiced view which is predominant in the "transsexuality" theme, while the theme "work" was approached as a main element on the subject constitution, but full of contradictions. The theme-field methodology was adopted, as it allows approaching the topic in the different areas which it manifests. For that, initially, an approximation with the theme was made based on scientific literature, fiction and also reports. Then, it was sought a direct contact with transsexual people, the participation in groups which discuss the topic and the conversation via internet. Thirteen contacts whose professional experiences were considered more significant for a deeper analysis were selected. It was noticed that, besides the difficulties regarding the acceptance of their relatives, most part of the female transsexuals are usually victim of discrimination since the earlier years of formal education. Furthermore, the exclusion on the educational context is closely related to the difficulties in entering the labor market In order to understand the transsexual's professional experience. Three specifics work contexts were chosen for discussing: telemarketing, beauty parlor and prostitution. These contexts were cited several times along the research and were considered patterns for the analysis of the different aspects which involves everyday negotiations the transsexuals need to perform with the social norms. It was verified that the transsexuals are not passive victims of the prejudices. To deal with it, they seek on their daily life a constant approximation with norms that allow a greater social inclusion, including in the work field. At the teleservice sector, it was noticed that for the transsexuals, a formal employment have a great importance and to maintain that, they are willing to conform to the severe rules and precariousness of this area. In addition, they find more easiness to work in the beauty area, identifying themselves with the activity and reporting greater satisfaction and social recognition. On the other hand, the transsexuals that work with prostitution see this occupation as something transitional and necessary for their survival, living a daily life of vulnerability and exposing the desire of having a more socially valued profession. The study is concluded with a reflection about the role which the psychology, as a science and profession, has been performing in regards to the theme approached and also about the possible contributions it can offer for the social awareness and fight prejudice against transsexual people.
Keywords: transexualidade
trabalho
preconceito
vida cotidiana
transsexuality
work
prejudice
quotidian
???metadata.dc.subject.cnpq???: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: BR
Publisher: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
???metadata.dc.publisher.initials???: PUC-Campinas
???metadata.dc.publisher.department???: CCV – Centro de Ciências da Vida
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Citation: SOUZA, Heloisa Aparecida de. Os desafios do trabalho na vida cotidiana de mulheres transexuais. 2012. 128 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas, 2012.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.bibliotecadigital.puc-campinas.edu.br:8080/jspui/handle/tede/302
Issue Date: 14-Dec-2012
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Psicologia - Mestrado

Files in This Item:
File SizeFormat 
Heloisa Aparecida de Souza.pdf600.98 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.