???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.bibliotecadigital.puc-campinas.edu.br:8080/jspui/handle/tede/325
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Humilhação social no trabalho: o caso das advogadas negras
Other Titles: Social humiliation at work: the case of the black lawyer women
???metadata.dc.creator???: Platero, Rosana Antoniacci 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Bernardo, Márcia Hespanhol
???metadata.dc.contributor.referee1???: Costa, Eliane Silvia
???metadata.dc.contributor.referee2???: Souza, Vera Lúcia Trevisan de
???metadata.dc.description.resumo???: A presente dissertação, inserida na linha de Pesquisa Prevenção e Intervenção Psicológica do Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em psicologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas, visa a estudar como se dá a vivência de mulheres negras, advogadas, no trabalho na área do direito, buscando identificar os principais desafios enfrentados na atividade laboral na vida cotidiana dessas pessoas. Utilizando o enfoque da Psicologia Social do Trabalho, parte-se do pressuposto de que o trabalho é um elemento fundamental na constituição do sujeito. Os temas raça e gênero, por sua vez, ainda exercem influência sobre as vivências cotidianas no trabalho na atualidade. No presente trabalho, foi adotada a metodologia do Campo-tema , com visão etnográfica e com o apoio da etnografia virtual, que permitiu acessar o assunto tratado nos mais diversos espaços em que ele pudesse se manifestar e, baseados nos referenciais teóricos sobre preconceito, de Agnes Heller, e humilhação social, defendido por Gonçalves Filho, foi possível chegar a uma melhor compreensão da vivência de advogadas negras nas suas atividades profissionais no âmbito do Direito. Os principais resultados obtidos e consequente conclusão do estudo foram em relação à confirmação dos preconceitos vivenciados pelas advogadas negras em um ambiente marcado desde sua formação pela elitização e o estereótipo do homem branco detentor da imagem da profissão de advogado. Além disso, o preconceito institucional se mostrou presente inclusive em ambientes que considerávamos isento, como em instituições e repartições públicas, nas quais a inserção aos cargos se dá por meio de concurso públicos. A partir dos relatos das participantes da pesquisa, observou-se que a humilhação social faz parte do cotidiano dessas mulheres dentro e fora do trabalho. No entanto, ficou constatado que o próprio trabalho é uma forma de enfrentamento das adversidades e preconceito encontrados pelas advogadas negras. Dizer-se formada em direito e atuante como advogada ajuda essas mulheres a superarem psicologicamente o preconceito e exclusões.
Abstract: The present essay, inserted on the line of Research Prevention and Psychological Intervention of the Stricto Sensu Postgraduate Program of the Pontifícia Universidade Católica de Campinas, aims to study how the experience of black women, lawyers, occurs at work in the law field, seeking to identify the main challenges faced and impacts on the subjectivity of labor activity concerning the daily life of these people. Using the Social Psychology of Work approach, it starts from the presupposition that work is a fundamental element on the person s constitution. Themes as race and gender, on the other hand, still exert influence over the daily experiences at work nowadays. Therefore, with this study, it is hoped to contribute for the comprehension of the experience of black lawyer women in their professional activities on the Law extent. For such, it will be adopted the Field-theme methodology, with ethnographic vision, which allows to access the issue in the several places in which it manifests. The main results obtained through this study and its following conclusion were regarding the confirmation of the prejudices lived by black lawyer women in an ambient marked since its formation by elitization and the stereotype of the white male as being the typical lawyer by default. Besides this, institutional prejudice was present in places which we considered were free of it, as in institutions and public offices where post insertions are done through public tender. Based on the reports given by the participants of this research, it was observed that social humiliation is part of the daily routine of these women, inside and outside the workplace. However, it was found that their own work was also a way of coping with the adversities and prejudices faced by these women. Being formed in law and acting as a lawyer helps these women to psychologically overcome the prejudices and exclusions.
Keywords: advogada
discriminação
gênero
humilhação
racismo
trabalho
lawyer
discrimination
gender
humiliation
racism
work
???metadata.dc.subject.cnpq???: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: BR
Publisher: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
???metadata.dc.publisher.initials???: PUC-Campinas
???metadata.dc.publisher.department???: CCV – Centro de Ciências da Vida
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Citation: PLATERO, Rosana Antoniacci. Humilhação social no trabalho: o caso das advogadas negras. 2013. 114 p. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas, 2013.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.bibliotecadigital.puc-campinas.edu.br:8080/jspui/handle/tede/325
Issue Date: 4-Dec-2013
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Psicologia - Mestrado

Files in This Item:
File SizeFormat 
Rosana Antoniacci Platero.pdf1.41 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.