???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.bibliotecadigital.puc-campinas.edu.br:8080/jspui/handle/tede/346
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: O psicólogo e o bebê abrigado: um estudo winnicottiano
Other Titles: The psychologist and shelter babies: a Winnicottian study
???metadata.dc.creator???: Silva, André Oliveira 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Vaisberg, Tania Maria Jose Aiello
???metadata.dc.contributor.referee1???: Scali Junior, Dirceu Antonio
???metadata.dc.contributor.referee2???: Fulgencio, Leopoldo
???metadata.dc.description.resumo???: A presente pesquisa tem como objetivo investigar psicanaliticamente a inserção do psicólogo em abrigo institucional que atende bebês, a partir do reconhecimento de que a provisão de cuidados ambientais, nas fases iniciais do desenvolvimento humano, é fundamental. Incide sobre problema relevante desde perspectivas clínicas, psicossociais e éticas, na medida em que se articula a partir de preocupação como bem estar e futuro de pessoas dependentes que integrarão as próximas gerações. O trabalho organizou-se ao redor de uma estratégia de operacionalização do método psicanalítico para realização de pesquisas empíricas. O acontecer clínico constituiu-se a partir de experiência de trabalho direto com bebês em abrigos institucionais, que foi registrada sob a forma de uma narrativa transferencial de caráter autobiográfico. A elaboração do texto narrativo deu-se posteriormente à experiência, incluindo tanto ocorrências fatuais como impactos contratransferenciais e reflexões do psicólogo/pesquisador. A seguir, a narrativa foi interpretada psicanaliticamente, permitindo a produção interpretativa de dois campos de sentido afetivo-emocional ou inconscientes relativos: Solucionando e Atrapalhando . Ficou constatado um trânsito entre campos, que certamente deriva da intervenção do psicólogo, que, ao assumir cuidados diretos, deixa de atender às expectativas institucionais, tanto no registro fantasioso de solucionar a questão sem afetar as rotinas, como no sentido de não lidar de modo compreensivo com as dificuldades concretas. O trabalho finaliza com interlocuções reflexivas, que focalizam o trânsito entre campos para pensá-lo como falha no sentido winnicottiano do termo, vale dizer, como o acontecer possível, que contém em si, simultaneamente, acertos e desacertos. Conclui-se que, por sua via paradoxal, aqui se completa uma produção que pode contribuir significativamente para uma maior compreensão dos limites e alcances da atuação do psicólogo no campo da assistência social em geral e, mais especificamente, no campo do cuidado a bebês abrigados.
Abstract: This research aims at investigating psychoanalytically a psychologist's role at a baby shelter, taking into consideration that environmental care is paramount in the early stages of human development. It discusses a problem that proves relevant from clinical, psychosocial and ethical perspectives, since it focuses on the future and well-being of dependent humans who are part of the next generation. Research was based on an operationalization strategy of the psychoanalytical method for empirical research. Our object of study is the experience of working directly with babies in institutional shelters, and this experience was registered in the form of a autobiographic transferential narrative written after the experience, and which included not only facts, but also countertransferential impact and the researcher's reflections. The narrative was then psychoanalytically interpreted as means of allowing the interpretative production of two affective-emotional or subconscious meaning fields: "Helping" and "Hindering". There was a movement between these two fields as the psychologist intervened with direct care, failing to meet institutional expectations which included a fantasy of dealing with the issues without affecting the institution's routine and the idea that concrete problems would be dealt with comprehensively. This movement is analyzed reflexively using Winnicott's concept of failure, a possible occurrence that contains both rights and wrongs. In conclusion, the paradoxical nature of this work might help expand the understanding of the limits and the range of the psychologist's role in the field of social work in general and, more specifically, in the care of shelter babies.
Keywords: bebê
abrigo
dependência absoluta
psicologia institucional
D.W. Winnicott
baby
shelter
absolute dependence
institutional psychology
D. W. Winnicott
???metadata.dc.subject.cnpq???: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: BR
Publisher: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
???metadata.dc.publisher.initials???: PUC-Campinas
???metadata.dc.publisher.department???: CCV – Centro de Ciências da Vida
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Citation: SILVA, André Oliveira. O psicólogo e o bebê abrigado: um estudo winnicottiano. 2015. 73 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas, 2015.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.bibliotecadigital.puc-campinas.edu.br:8080/jspui/handle/tede/346
Issue Date: 9-Feb-2015
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Psicologia - Mestrado

Files in This Item:
File SizeFormat 
ANDRE OLIVEIRA SILVA.pdf615.62 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.