???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.bibliotecadigital.puc-campinas.edu.br:8080/jspui/handle/tede/392
???metadata.dc.type???: Tese
Title: Projeto político-pedagógico, trabalho docente e emancipação: a relação psicólogo-professor em processo de construção
Other Titles: Political pedagogical project: educational work and emancipation: psychologist-teacher relationship in process of construction
???metadata.dc.creator???: Sant'ana, Izabella Mendes 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Guzzo, Raquel Souza Lobo
???metadata.dc.contributor.referee1???: Sampaio, Sonia Maria Rocha
???metadata.dc.contributor.referee2???: Sordi, Mara Regina Lemes de
???metadata.dc.contributor.referee3???: Trópia, Patrícia Vieira
???metadata.dc.contributor.referee4???: Souza, Vera Lúcia Trevisan de
???metadata.dc.description.resumo???: Este estudo visou conhecer como professores de uma escola pública de Ensino Fundamental percebiam sua atuação durante a efetivação de um projeto político-pedagógico pautado em uma perspectiva emancipadora de Educação e no processo de implementação de duas políticas educacionais (Escola de Nove Anos e Ampliação do horário escolar); conhecer a visão dos professores sobre as referidas políticas educacionais, identificar processos psicossociais, como alienação e fatalismo, e analisar a ação do psicólogo nesse contexto, a partir da adoção de referenciais da Psicologia Escolar e da Psicologia Social Comunitária. Foi realizada uma pesquisa participante, na qual um grupo de 10 professoras foi acompanhado em suas reuniões de trabalho docente ao longo de quatro semestres. Os procedimentos usados envolveram entrevistas individuais, consulta documental e registros em diários de campo. As informações obtidas indicaram a importância da participação dos educadores nas discussões sobre a implantação dessas políticas e de preparação prévia da escola diante das mudanças propostas; a existência de contradições entre a concepção de educação adotada e a prática realizada na escola; a presença de diferentes formas de alienação no trabalho docente e de participação das professoras (imobilismo, crítica e ação) frente aos problemas encontrados, além da existência de concepções divergentes de psicólogos e professores quanto à intervenção junto aos educandos. Embora a atuação do psicólogo estivesse voltada ao fortalecimento e ao desenvolvimento da conscientização dos educadores sobre as condições de opressão a que estavam submetidos, o grupo não avançou em direção à adoção da perspectiva emancipadora na prática docente e não reconheceu a sua força política como instrumento de mudança da realidade.
Abstract: The aim of this study is to verify: 1) how the teachers from an Elementary Public School perceived their practice during the development of a political pedagogical project based on an emancipatory conception of Education and during the implementation of two educational policies (Nine-year Elementary School and enlargement of the school schedule); 2) to know the teachers opinions about the policy mentioned; 3) to identify psychosocial processes as alienation and fatalism; and 4) to analyze the psychologist s practice in this context from the School Psychology and Community Social Psychology references. The study was carried out on a group of ten teachers. These teachers were surveyed by the researcher in their meetings for four semesters. The investigation procedures were: individual interviews, analysis of documents, and field notes from a research diary. The results indicated the importance of the educators participation in the discussions about the implementation of an educational policy and the preparation of the school for the proposed changes, the existence of contradictions between the adopted theory and practice carried out in school, the presence of different ways of alienation in the teachers work and ways of the teachers participation (immobilization, critical opinions and actions) concerning the problems, besides the existence of opposite opinions between the psychologists and the teachers about the intervention for students. Though the psychologist s practice was to strengthen the teachers and to develop their awareness about the oppressive conditions that they were submitted to, the group did not advance toward the adoption of emancipatory perspective in teachers professional action and did not recognize their political potential to change the reality.
Keywords: psicologia escolar
psicologia social comunitária
processos de emancipação
intervenção psicossocial
políticas educacionais
school psychology
community social psychology
emancipatory process
psychosocial intervention
educational policies
???metadata.dc.subject.cnpq???: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: BR
Publisher: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
???metadata.dc.publisher.initials???: PUC-Campinas
???metadata.dc.publisher.department???: CCV – Centro de Ciências da Vida
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Citation: SANT'ANA, Izabella Mendes. Projeto político-pedagógico, trabalho docente e emancipação: a relação psicólogo-professor em processo de construção. 2008. 256 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas, 2008.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.bibliotecadigital.puc-campinas.edu.br:8080/jspui/handle/tede/392
Issue Date: 13-Feb-2008
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Psicologia - Doutorado

Files in This Item:
File SizeFormat 
Izabella M SantAna-1.pdf600.79 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.