???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.bibliotecadigital.puc-campinas.edu.br:8080/jspui/handle/tede/420
???metadata.dc.type???: Tese
Title: Experiências comunitárias em saúde mental: repensando a clínica psicológica no SUS
Other Titles: Mental health community experience: rethinking SUS psychology clinics
???metadata.dc.creator???: Cambuy, Karine 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Amatuzzi, Mauro Martins
???metadata.dc.contributor.referee1???: Bernardo, Márcia Hespanhol
???metadata.dc.contributor.referee2???: Souza, Vera Lúcia Trevisan de
???metadata.dc.contributor.referee3???: Schmidt, Maria Luisa Sandoval
???metadata.dc.contributor.referee4???: Melo, Maria da Piedade Romeiro de Araujo
???metadata.dc.description.resumo???: Esta pesquisa buscou compreender como vivências comunitárias de psicólogos clínicos poderiam contribuir para ampliação do conceito de clínica psicológica em saúde pública. Delimitou-se como campo deste estudo, as vivências a partir dos Centros de Convivência e oficinas de geração de renda. Trata-se de um estudo qualitativo que utilizou o método fenomenológico para coleta e análise dos dados. Participaram desta pesquisa, seis psicólogos clínicos contratados para trabalhar na rede pública de saúde de Campinas-SP que dispunham de carga horária para ações nos Centros de Convivência ou oficinas de geração de renda. Para a coleta dos depoimentos, foram utilizadas entrevistas do tipo não-diretiva ativa, que partiram de um convite feito pela pesquisadora para que os participantes falassem livremente sobre suas experiências de trabalho na comunidade. Além das entrevistas, a pesquisadora também utilizou registros de reflexões sobre acontecimentos significativos a partir do próprio espaço comunitário onde ela atuava como profissional. Os resultados apontaram que a formação em psicologia clínica voltada para aspectos que transcendem a interioridade do sujeito e ações em espaços coletivos é fundamental para o desenvolvimento da clínica ampliada. Além disso, foi possível concluir que os Centros de Convivência são espaços comunitários onde é possível desenvolver uma clínica ampliada que difere da clínica tradicional. A clínica que acontece nesses espaços é um tipo de prática que não se sustenta pelo sintoma ou pela cura. As ações são pautadas a partir do que é saudável no indivíduo. Foram vários os elementos apontados pelos entrevistados que fazem com que os Centros de Convivência sejam potentes para o cuidado em saúde mental de modo que possamos afirmar sua legitimidade clínica. As atividades nas diversas oficinas trazem vários efeitos positivos na vida das pessoas como: resgate ou descoberta de habilidades e competências; aumento da autonomia e da contratualidade; aumento de auto-estima; ressignificação de experiência de vida a partir de uma produção; possibilidade de passagem de um lugar de sujeito incapaz, improdutivo, para alguém capaz de produzir algo de tenha valor social. Pode-se dizer que o ponto alto desta clínica é a própria convivência que se dá nas diversas oficinas, através de relações e encontros pautados pela solidariedade e respeito às diferenças. Considerando a potencialidade dos Centros de Convivência para cuidado em saúde e para a reforma psiquiátrica, aponta-se a importância de legitimá-los dentro da rede pública de saúde a partir de outras sistematizações teóricas que possam traduzir a riqueza das práticas desenvolvidas nesses espaços.
Abstract: This research aimed to understand how community practical psychologists experiences could contribute to enlarge the psychological practice concept in public health.This study delimited the community centers experiences and income making workshops.This is a qualitative study that applied the phenomenological method to collect and to analyze the data. Six practical psychologists who were hired to work in Campinas health public centers took part in this study. They were available to work in the community centers and the income making workshops. In order to collect the data, non-directive active interviews were used which were assigned by the researcher so that the participants could talk freely about their work experiences in the community. Besides the interviews the researcher also used afterthoughts files about important situations in the community center where she has worked. The results showed that the psychology practice major toward the aspects that transcend the interiority of the person and goings on in collective places is fundamental to the development of the enlarged practice. So, it was possible to conclude that the community centers are places where you can have an enlarged practice that differs from the traditional one. The practice that happens there is the one that doesn´t back by the symptoms or healing. The procedures are lined up from what is healthy in the person. There were several elements showed by the interviewed that make the community centers efficient to care the mental health so that we can assure its legitimacy practice. The activities in the workshops bring several positive aspects in the people´s life, such as: abilities discovery and competence, autonomy , contratuality , self-worth improvements, remeaning of life experience from creation, possibility to pass from a incapable person to someone able to produce something with social standards. We can say that the practice highlight is its own social interaction that happens in the several workshops, through relationships lined up by the solidarity and respect of the differences. Regard the community centers potentiality for health care and psychiatric reform, we can point out the importance of legitimate them in the health public service from other theoretical systematizations that can show the practice richness developed in those places.
Keywords: clínica ampliada
comunidade, centro de convivência
saúde pública
pesquisa fenomenológica
enlarged practice
community
community centers
public health
phenomenological research
???metadata.dc.subject.cnpq???: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: BR
Publisher: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
???metadata.dc.publisher.initials???: PUC-Campinas
???metadata.dc.publisher.department???: CCV – Centro de Ciências da Vida
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Citation: CAMBUY, Karine. Experiências comunitárias em saúde mental: repensando a clínica psicológica no SUS. 2010. 323 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas, 2010.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.bibliotecadigital.puc-campinas.edu.br:8080/jspui/handle/tede/420
Issue Date: 18-Feb-2010
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Psicologia - Doutorado

Files in This Item:
File SizeFormat 
Karine Doutorado_final_para_CD.pdf1.66 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.