???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.bibliotecadigital.puc-campinas.edu.br:8080/jspui/handle/tede/748
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Atitudes que contribuem para a prática do estudo no ensino fundamental: a experiência de um projeto de autorregulação
Other Titles: Attitudes that contribute to the practice of study in elementary school: the experience of a self-regulation project
???metadata.dc.creator???: Tenca, Carolina Aparecida Araujo 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Tortella, Jussara Cristina Barboza
???metadata.dc.contributor.referee1???: Tassoni, Elvira Cristina Martins
???metadata.dc.contributor.referee2???: Tognetta, Luciene Regina Paulino
???metadata.dc.description.resumo???: A implantação de projetos de intervenção que objetivam desenvolver a autorregulação da aprendizagem e, consequentemente, o desenvolvimento de atitudes que contribuam para o estudo tem se mostrado como uma importante ferramenta para a melhoria do desempenho escolar dos alunos e da qualidade educacional. A partir dessa perspectiva, o presente trabalho teve, como objetivo geral, identificar as mudanças de atitudes sobre os estudos, manifestadas por alunos do 5º ano do Ensino Fundamental, participantes de um projeto de autorregulação da aprendizagem. Como objetivo específico buscamos: (a) verificar as concepções dos alunos e professores acerca das aprendizagens desenvolvidas pelos alunos durante o projeto; (b) analisar, a partir das narrativas dos alunos, possíveis transferências das aprendizagens ocorridas durante o projeto para situações cotidianas; e, por fim, (c) avaliar a influência do projeto para a melhoria da autorregulação, do controle volitivo e da procrastinação dos alunos em situações escolares. A primeira parte do trabalho se destinou a abordar os conceitos atrelados a autorregulação da aprendizagem que estão imbricados na teoria sociocognitiva e, a autonomia do aluno em situações de estudo. No segundo capítulo, antes de iniciar a metodologia e a apresentação parcial dos dados, foi elaborado um panorama educacional brasileiro em que foi realizado um levantamento bibliográfico de pesquisas sobre a temática, além da abordagem dos indicadores de qualidade e o dos Parâmetros Curriculares Nacionais, documento que orienta o trabalho do professor quanto à formação da autonomia e o desenvolvimento de atitudes dos alunos nas diferentes disciplinas curriculares. A pesquisa de campo ocorreu em três salas de 5º ano do Ensino Fundamental, de três escolas públicas da Região Metropolitana de Campinas, que adotaram o projeto de autorregulação da aprendizagem. Foram participantes da pesquisa três professoras e oitenta e cinco alunos. Os dados coletados por meio de narrativas dos alunos e entrevistas com os professores evidenciam a autopercepção de mudança por parte dos alunos com relação às suas atitudes perante os momentos de aprendizagem. As entrevistas das professoras vão ao encontro do que foi descrito pelos alunos, pois elas também destacam mudanças comportamentais na convivência em grupo e também na forma de se relacionar com as situações de aprendizagem. Além desses instrumentos, para a análise quantitativa dos dados, os alunos preencheram o Inventário de Processos de Auto-Regulação da Aprendizagem (IPAA), instrumento validado que compõe o projeto; o Questionário de Estratégias de Controle Volitivo (QECV); e o Questionário de Procrastinação (QP) em quatro momentos: um antes do início do projeto, dois durante e um ao final do projeto. Pela análise dos dados referentes a estas três variáveis, é possível concluir que, também quantitativamente, o programa Travessuras do Amarelo foi eficaz para promover a autorregulação das estratégias de aprendizagem, promover a volição dos alunos e baixar a sua procrastinação na realização de tarefas escolares. De maneira geral, os dados corroboram a premissa de que um projeto de intervenção pode colaborar para melhores relações dos alunos com seu próprio processo de aprendizagem.
Abstract: The implementation of projects that aim to develop the self-regulation of learning and, consequently, the development of attitudes that contribute to the study has been shown to be an important tool for improving the academic performance of students and the quality of education. From this perspective this work has as its main objective to identify attitude changes on the studies, manifested by students of the 5th year of primary school, participating in a learning self-regulation project. As specific objectives we aimed to (a) verify the views of students and teachers about the learning developed by the students during the project; (b) review, based on the narratives of the students, the possible transfers of learning that occurred during the project to everyday situations; and, finally, (c) to evaluate the influence of the project for the improvement of self-regulation, the volitional control and student procrastination in school situations. The first part of the work was intended to address the linked concepts of self-regulation of learning that are intertwined in social cognitive theory and learner autonomy in study situations. In the second chapter, before starting the methodology and the partial presentation of data, we designed a Brazilian educational scenario in which there has been bibliographic survey research on the subject, beyond the approach of quality indicators and the National Curriculum Parameters document that guides the work of teachers in the formation of autonomy and the development of attitudes of students in different curriculum subjects. The fieldwork took place in three rooms of the 5th year of primary school, from three public schools in the Metropolitan Region of Campinas, which adopted the self-regulation of learning project. Research participants were three teachers and eighty-five students. The data collected through interviews and narratives highlight the perception of change by the students regarding their attitudes towards learning moments. The interviews of the teachers go back to what was described by students as they also highlight behavioral changes in group living and also in the way of relating to learning situations. Overall, the data support the premise that an intervention project can contribute to better relations of students with their own learning process.
Keywords: autorregulação
estratégias de aprendizagem
hábitos de estudo
self-regulation
learning strategies
studying habits
???metadata.dc.subject.cnpq???: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: BR
Publisher: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
???metadata.dc.publisher.initials???: PUC-Campinas
???metadata.dc.publisher.department???: CCHSA – Centro de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Educação
Citation: TENCA, Carolina Aparecida Araujo. Atitudes que contribuem para a prática do estudo no ensino fundamental: a experiência de um projeto de autorregulação. 2015. 155 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas, 2015.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.bibliotecadigital.puc-campinas.edu.br:8080/jspui/handle/tede/748
Issue Date: 13-Feb-2015
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Educação - Mestrado

Files in This Item:
File SizeFormat 
CAROLINA APARECIDA ARAUJO TENCA.pdf1.36 MBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.